Quem sou eu


15 de agosto de 2010

Raio de Sol


Não sei por que estou aqui. Mas vim parar aqui. Acho que foi porque me deu vontade de contar sobre um raio de sol, um olhar brilhante que tive o privilégio de desfrutar alguns dias atrás.

Eu e meu irmão fomos ao supermercado. No estacionamento, nós íamos. Eles vinham. De longe, a vi. Ela e o marido. Quando me viu, abriu um sorriso e enquanto caminhava, percebi o quanto ela brilhava e deixava o dia mais iluminado. Pensei enquanto ainda não nos aproximávamos "Como é que pode uma pessoa passando por isso, nem parecer que está doente? Como é que pode uma pessoa passando por "isso" continuar sorrindo, linda, vibrante?! Que lição de moral pra mim! Que lição de moral pra todos!". Enfim, nos encontramos. Foi muito rápido. Só a troca de algumas palavras e tchau. Não chegávamos a ser amigas, pois não tínhamos tanto contato, mas nos víamos de vez em quando e eu sempre a achei uma pessoa de coração bom. Continuando, viramos as costas, seguimos nossa vida. Me senti mal. Queria dizer algumas coisas pra ela, aliás, fazia tempo que eu qria dizer à ela: que não a esquecia em minhas orações, que a admirava muito, que desejava muitos anos de vida com muita saúde e paz à ela e seus 3 filhos pequenos e marido. Tudo isso naquela troca de olhares. Não tive coragem de falar. Tinha medo de começar a falar e estragar aquela vibração boa dela, eu chorar, ela chorar. Aquele azul brilhante dos seus olhos pareciam ter captado tudo, mas não sei. Porém, como eu disse antes, não disse nada com palavras, mas será que ela ouviu os meus pensamentos, os meus sentimentos?

Ontem, o mundo perdeu um Raio de Sol.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Sandra Harumi disse...

Puxa vidaa.... realmente as vezes nós temos tudo na mão pra estarmos felizes, e fazemos da vida um total fracasoo... pessoas assim realmente são exemplos na vida, exemplo de que por pior q vida esteja, precisamos encarar sempre curtindo cada minuto como se fosse ultimo, deixando todo mal de lado... q descanse em paz....
bjinhus linda

Menina Veneno disse...

Pois é, Sandra... Às vezes a rotina e/ou correria de nossas vidas nos fazem esquecer que devemos tirar um tempinho para refletir sobre a vida... sobre o que é verdadeiramente importante. Daí só pensamos em coisas materiais, trabalhar pra ganhar dinheiro, esquecemos da família, dos amigos, do otimismo e nos entregamos ao pessimismo, às reclamações ridículas as quais muitas pessoas fazem de pequenas coisas da vida. Ela não se importava mais com a falta do cabelo, se estava bonita ou não... mas se enchia de otimismo e tentava passar mais tempo com as pessoas que amava... ao invés de reclamar, tentava viver da melhor maneira possível. Bjoks e obrigada por passar aqui! : )

Send me a letter!

denisebongiovi@yahoo.com.br

Selinho! =*